Intervenção providencial

Guilherme Boulos, candidato pelo partido SOCIALISMO e liberdade (PSOL), diz que devemos evitar uma suposta “ditadura”, por esta considerar que “a vida humana não vale nada”. Pois eu diria que na chamada “ditadura” de 64, NÃO HAVIA mais de 60 mil homicídios por ano, nem se fazia apologia a DROGAS que destroem milhares de vidas, nem apologia do ABORTO que mata milhões de crianças indefesas ainda no ventre de suas mães. Isto sim – este cenário atual – é um desrespeito à vida humana. Combater guerrilheiros e subversivos que queriam a implantação do Comunismo Cubano no Brasil foi UM GRANDE SERVIÇO prestado pelas Forças Armadas; serviço que SALVOU milhões de vidas de um Regime assassino, totalitário, que distribui igualmente a miséria e suprime liberdades individuais. Quer saber do que a Intervenção Militar de 64 nos salvou? Vide Cuba e Venezuela.

Prosperidade é poder

Propriedade é poder. Os que militam contra a propriedade privada militam contra o poder de ação do indivíduo, concentrando tudo nas mãos do Estado. A forma mais eficiente de acúmulo de propriedade é o modelo familiar patriarcal, onde o patrimônio do Pai passa para o filho, do filho para o neto, e assim sucessivamente, até que a família tenha o acumulo de riquezas necessário para ter influência no seu meio social. Militar contra a família é militar contra o acumulo de capital, contra a propriedade privada e consequentemente contra os meios de ação do indivíduo na sociedade.

Tolerância zero

“Homem é preso por enviar carta com veneno a Donald J. Trump” Como são tolerantes os esquerdistas/progressistas… Primeiro tentam assassinar a reputação do candidato. Depois não aceitam sua vitória como eleito; promovendo quebra-quebra por todo país. Por último, tentam assassinar o próprio presidente. Mas é claro que é com a “extrema-direita” que temos que nos preocupar, meus amigos…

Mantra difamatório

Sabem quais eram as mais duras criticas contra Donald J. trump nas eleições americanas de 2016? Que ele seria “racista, machista e homofóbico” Sabem quais são as mais duras criticas contra Jair Bolsonaro nestas eleições brasileiras de 2018? Que ele seria “racista, machista e homofóbico”. E assim é em toda parte do Mundo, contra candidatos que REALMENTE se oponham a agendas progressistas (se um candidato não é atacado dessa forma, podem ter certeza que ele, de algum modo, faz parte do esquema) Conservadores são rotulados e sofrem assassinato de reputação, muito antes do debate politico sequer vir à tona. Quando o assassinato de reputações não é o suficiente, eles começam a instigar o assassinato REAL, justificando-o como única solução contra um “monstro” que na verdade só existe na imaginação dos manipulados; monstro que os manipuladores mesmos criaram. Nos EUA, “artistas” “encenavam” a morte de Donald J. Trump. No Brasil, não ficou só na encenação…

Então nós temos o seguinte cenário: progressistas se recusam a estar no mesmo espaço que um candidato conservador (descem do avião, pedem demissão dos seus empregos, prometem deixar o pais), mas são os conservadores os intolerantes. Progressistas agridem qualquer um que dê apoio publico a um candidato conservador, mas são os conservadores os intolerantes. Professores progressistas reprovam qualquer aluno que defenda ideias conservadoras, mas são os conservadores são intolerantes. Redações de jornais relegam ao ostracismo qualquer colunista conservador, mas são os conservadores os intolerantes. Progressistas se recusam a participar de debates com um conservador, mas são os conservadores os intolerantes. E daí por diante…

O fato é que se você quiser criticar o Partido dos Trabalhadores em geral ou Fernando Haddad em particular, não faltarão crimes CONFIRMADOS pela Justiça; condenações judiciais aos montes em segunda e até terceira instância. Praticamente toda a alta cúpula do PT foi acusada, condenada e PRESA; inclusive seu ícone maior, Luís Inácio Lula da Silva. Haddad responde a inúmeras acusações, inclusive as de corrupção e FORMAÇÃO DE QUADRILHA. E Bolsonaro? Na falta de condenações judiciais, de acusações substanciais, resta o mantra para o assassinato de reputações: “Racista, Machista, Homofóbico”

Nova ameaça à Democracia

“Haddad diz que subida de Bolsonaro nas pesquisas se deve a mentiras no Whatsapp” E o Partido dos Trabalhadores (PT) descobriu uma nova “ameaça à democracia”, meus amigos: O Whatsapp. Lula já falou abertamente em “controle social dos meios de comunicação” – isto está inclusive no atual programa de governo do PT. Dito de outro modo: se você quer ter sua liberdade de expressão e o livre uso de suas redes sociais, é melhor JAIR votando 17.