Leis anti-trabalhistas

Férias remuneradas e décimo terceiro são luxos que o brasileiro tem e muitos trabalhadores de potências mundiais não possuem. Lembro até hoje de uma conversa que tive com uma professora judia que simplesmente NÃO ENTENDIA como uma pessoa pode trabalhar por doze meses e receber por treze. “Vocês devem ser muito ricos…” Na verdade, não. No Brasil, para cada cidadão empregado, deixa-se de empregar três. Os custos com todos os encargos encarece por demais a contratação, de modo que a possibilidade de remuneração maior ou de um quadro maior de funcionários vai para o saco. Se a padaria que você frequenta possui três funcionários, pode ter certeza que sem Leis Trabalhistas haveria uns cinco ou seis, e provavelmente recebendo MAIS.

Esse emaranhado de Leis só serve para sustentar Juízes e advogados “especializados” no assunto; magistrados enviesados ideologicamente pela “Luta de classes” que veem no empresário um demônio e no empregado um pobre coitado (é claro que para “defender” os “pobres coitados”, eles precisam de alguns milhares de reais por mês e toda sorte de privilégios que você paga) Quem ganha com as Leis Trabalhistas, afinal? Estes sujeitos e o Estado (através de impostos) E o trabalhador? Perguntem aos 15 milhões de desempregados.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s