Pobreza de espírito

Com todo o dinheiro do mundo, ou melhor, da Venezuela, a imagem de Nicolas Maduro sendo tratado como Rei num restaurante turco só serviu para mostrar uma coisa: o pobre de espírito, quando fica rico materialmente, continua pobre de espírito. Vimos uma cena bizarra, brega, beirando o patético, com gestos e posturas bárbaras. Não adianta, meus amigos… Nobreza, postura e elegância estão no berço e estão no sangue.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s