Casando-se com o Estado

“Casal feliz cogita separação apenas para conseguir tratamento para filha com síndrome rara. Ao tornar-se mãe solteira e desempregada, Maria Grey poderá se escrever no programa social Medicaid, tendo assim o tratamento custeado pelo Estado” Este é apenas mais um exemplo de como “programas sociais” fomentam a dissolução de familias, subsituindo o Pai pelo Estado, e incentivam a opção pelo desemprego. Casados e trabalhando, limitados por seus baixos salários, Pai e Mãe unidos não conseguem pagar pelo tratamento caro da filha. Já estando divorciada e desempregada, a mulher recebe de presente assistencia total do Estado, que ganha, com isso, mais uma completa dependente. O estrangulamento das familias, seja economicamente, seja ideologicamente (Através da liberação sexual, fomento da promiscuidade, facilitação do divorcio, feminismo, etc., etc.), bem como o incentivo para “casar-se” com o Estado, forma uma legião de dependes que, por uma questão de sobrevivência, JAMAIS poderá combater o inchaço da Máquina Publica e um Estado super-inflado; provedor e controlador. Mesmo que desejem menos impostos, mais liberdade, e “menos Governo”, na prática, terão de defender tudo isso, pois viverão do que mais odeiam – assistência social.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s