Sabedoria necessária

A primeira coisa que meu avô italiano foragido da Segunda Guerra Mundial fez quando chegou ao Brasil e começou a prosperar foi comprar Terra; um sitio onde pudesse criar animais e plantar. Até mesmo nas casas da cidade ele construia uma cisterna gigante como reservatório de água e tinha um espaço para hortinhas no quintal. Seus filhos – geniais – diziam que todo este apego por terra e cuidados de sobrevivência eram démodé, desnecessários, que tinham de vender tudo e fazer o “dinheiro girar” em investimentos mirabolantes. Hoje, com o Brasil à beira do colapso, com os supermercados vazios, vejo que dinheiro, ações, bens e concreto não se come. Só quem passou por expêriencias extremas de privação de alimentos e desordem social (guerra) dá valor ao que realmente importa e tem os pés no chão. A sabedoria vem da necessidade.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s