Winning Bigly

Os que me acompanham há mais tempo sabem que, em 2016, fiz uma cobertura especial das eleições norte-americanas (foi isso que me lançou de um mero escritor de timeline de facebook para… bem, continuo sendo um mero escritor de timeline de facebook) Não houve um discurso que eu não anunciasse, traduzisse, pintasse em cores vivas, etc. etc. – discursos estes do candidato a Imperador do mundo inteiro, Donald J. Trump, é claro. E aí ele venceu, iniciando uma sequencia de vitórias desconcertantes na execução de todas as suas promessas de campanha: Corte de taxas e tributos, reaquecimento da economia, aumento da oferta de empregos, empresas que estavam no exterior voltando aos EUA, defesa da herança cultural judaico-cristã, controle na imigração até então descontrolada, solução para península das Coreias, saída do desastroso tratado nuclear com o Irã, etc., etc. É vitoria atrás de vitória, êxito atrás êxito, sem parar – todo dia aparece uma conquista nova.

Hoje mesmo tivemos mais uma. O Imperador pegou, pelo rabo, cinco dos mais procurados terroristas do Estado Islamico (ISIS) Ninguém conseguia capturá-los, e o Imperador capturou – dizem – com as proprias mãos. Bem que o excelso Donald dizia, na corrida presidencial, aos americanos: “Nós vamos vencer, vencer e vencer! E quando já estivermos cansados de vencer, VAMOS VENCER MAIS!”

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s