Desumanização em massa

Alisson Mack, atriz que ficou famosa por sua participação no seriado “Smallville”, foi presa por aliciar mulheres para uma seita secreta que fazia uso de escravas sexuais. Usava de chantagem e ameaças para manter as mulheres presas num círculo de escravidão, fome, trabalhos forçados, etc., etc. O curioso, no entanto, é o testemunho de Barbara Bouchey, mulher que se relacionou por 9 anos com o líder da seita, que na verdade era uma organização criminosa influente. Ela disse que todo o discurso do sujeito enquadrava-se na categoria de AUTO-AJUDA, e tinha na sua principal bandeira o EMPODERAMENTO FEMININO. Aqui abro aspas para Barbara dizendo algo que vocês irão julgar familiar: “O que Keith Raniere – líder da seita – propaga, é que uma das questões mais difíceis de se trabalhar para evoluir nossas almas é o nosso ciúme, nosso medo, nossa raiva; a natureza possessiva em um relacionamento íntimo. Especialmente se o nosso parceiro fizer sexo com outra pessoa”

Ora, não é EXATAMENTE ESTE o discurso feminista atual? O “poliamor”, o diferenciar “amor pelo seu parceiro” de um “simples sexo casual com um estranho”; que este “não teria nada demais”? Que se “seu namorado te ama, ele vai entender”, e se não entende, “ele é machista” Que o principio de fidelidade não seria nada mais do que um “sentimento de posse doente e egoísta”? Essas distopias, distorções, e DESSENSIBILIZAÇÕES humanas, antes usadas somente em circulos sectarios para despersonalização e controle de neófitos, passou a ser usado em larga escala como engenharia social de massas. Hoje você é convencido a fazer toda espécie de auto-agressão fisica ou psicologia, sob a famigerada bandeira das “liberdades individuais” Sou “livre” pra mutilar meu proprio corpo (ideologia de genero), “livre” para matar meus proprios filhos (aborto), “livre” para me prostituir e ser apenas mais um na mão de manipuladores (liberação sexual, poliamor); enfim, livre para servir docilmente àqueles que querem ver a sua destruição.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s