Comemorando um bom exemplo

Os judeus comemoram neste mês o aniversário de 70 anos da criação do Estado Moderno de Israel. Para quem não sabe, um brasileiro teve papel fundamental neste processo, contando com a gratidão eterna dos israelenses. Osvaldo Euclides de Sousa Aranha, advogado, político e diplomata brasileiro, presidiu a sessão especial na Assembleia-Geral das Nações unidas que determinou a partilha da Palestina Britânica e tornou possível a volta dos judeus após dois mil anos de diáspora para sua terra natal. Por este protagonismo na criação do Estado de Israel, o brasileiro dá nome a ruas em Tel Aviv, Ramat Gan e Berseba, bem como nomeia uma praça em Jerusalem. Também por conta dele – que foi nomeado ao Nobel da Paz – há uma tradição, até hoje, do chefe da delegação brasileira ser o primeiro a discursar em reuniões das Nações Unidas (não é pouca coisa, meus amigos) Se denunciar brasileiros que “não prestam” faz parte de um processo de “purificação” de um país, exaltar os de feitos grandiosos faz jus a suas heranças e contribui para estima nacional. Nem só de maus exemplos é feito o Brasil.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s