Paradoxo Lulo-Petista

Moradores do entorno da Policia Federal em Curitiba onde Lula cumpre pena fizeram uma denúncia inusitada: reclamam que militantes simpáticos a Luiz Inácio que acampam no local para apoiá-lo estariam DEFECANDO em vias públicas, causando mau cheiro e insalubridade. Sabem aquele rastro de esterco que fica por onde passam animais de tração? Mais ou menos isso. Para completar, relatam ameaças de invasão de residência e algazarras intermináveis; gritaria, batuques, tambores – o diabo. Atônita, uma das moradoras nos pergunta: “Eles estão aqui noite e dia, esse pessoal não trabalha?” E está aí exposto um dos maiores paradoxos do Lulo-Petismo: Partido dos trabalhadores que não trabalham.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s