Afagando o inimigo

Não adianta tentar fazer concessões para angariar a simpatia de desafetos. Faça o que fizer, Moro já é visto como “Juiz dos ricos”, “Agente do FBI”, “Golpista”, “Perseguidor policialesco”, etc., etc. Por mais polido que ele seja em suas decisões, e por mais isento que procure ser, ele já está rotulado. Assim como a Policia Militar e a Policia Federal: por mais dóceis que procurem ser aos famigerados “direitos humanos”, às vezes pagando com a propria vida pela impossibilidade de reação proporcional à ameaça, são demonizados sistematicamente pela Esquerda. Agissem de forma mais incisiva hoje, seriam demonizados e os militantes, vitimas. Não agindo de forma mais incisiva hoje, continuam sendo demonizados e os militantes, vitimas. O discurso desta gente não se constroi sobre os fatos. Para eles, o discurso FABRICA os “fatos”. Neste cenário – se é para ser mal falado, faça o que fizer – eu preferiria fazer o que deve ser feito.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s