Modus operandi revolucionário III

“Movimento sem terra (MST) ataca prédio de Cármen Lúcia com tinta vermelha” Então nós temos líder de militancia dizendo que “a justiça será feita nos sinais”, estimulando a marginalidade a participar da “revolução” contra uma suposta “injustiça”. Temos grupos paralisando rodovias impedindo trabalhadores de ir e vir, queimando pneus. Temos casos de agressão a cidadãos em “discussões politicas”. Temos depredação de equipamentos de emissoras de radio e TV, e agressão a reporteres. A cereja do bolo (solado) é o ataque à residência da presidente do Supremo Tribunal Federal. O que mais é preciso acontecer para compreenderem que estamos em Guerra com uma ideologia revolucionária que se julga possuidora de todos os direitos e atreladas a nenhum dever? O Lula é apenas a cabeça proeminente de uma Hydra muito maior.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s