O fetiche da economia

Os liberais – ou devo ser mais espeficio e usar o termo “neoliberal”? – dizem que respeitar “a mão invisivel do mercado” e ter uma Economia pujante é tudo que se precisa fazer para gozarmos da liberdade de um Estado Democrático de Direito. Mas aí nós abrimos as páginas do jornal e lemos “China muda constituição e líder Xi Jiping tem mandato vitalício – até morrer. Líder controla a mídia, a internet e é conhecido por perseguir opositores” Lembrando que este mesmo “líder” é conhecido por ter “aberto” a Economia chinesa (que é a segunda maior do mundo), bem como ser condescendente com o interesse de empresas estrangeiras. Eu já disse aqui outras vezes e vou repetir: encarar a Economia como razão de todas as coisas é um fetiche; aliás, um fetiche idêntico ao Marxista, que considera a economia como “infra-estrutura” e tudo o mais como mera “super-estrutura” sem valor; apenas como consequencia e justificação da primeira.

Então está lá Xi Jiping à frente do auto-proclamado “Partido Comunista Chinês”, em mandato vitalício, controlando todos os meios de comunicação, reprimindo a sociedade civil, fomentando o culto à própria personalidade (na linha de seu antecessor ideologico Mao Tse-Tung), mas como diz que “a abertura econômica traz progresso para nós”, os “neoliberais” devem achar que tudo está na mais perfeita ordem.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s