Privilégios extraordinários

Quando eu era jovem, diziam que eu parecia muito com o Tom Cruise…

(Demo Danado) – …

E aí eu ficava pensando: por que eu não posso mudar meu nome para Tom Cruise? Faria bem mais sucesso que Rodrigo Miceli… Mas o fato é que descobri, na época, que existia algo como “o principio da imutabilidade do nome”, que a substituição não seria possível, ou – na melhor das hipóteses -, teria de ser impetrada por ação judicial, passar pelo crivo do Juiz, uma burocracia dos diabos. Imaginem qual foi minha surpresa ao descobrir que agora – graças a uma intervenção “importantíssima” do STF – qualquer um pode se declarar qualquer coisa e mudar seu nome sem maiores problemas. Aliás, na verdade, não é tão simples assim: você só pode mudar de nome se for para um do sexo oposto. Só pode mudar de nome se for TRANS.

E aí eu não sei se vocês entendem… Se eu for num cartório e disser que quero me chamar Tom Cruise, terei meu pedido negado e sairei de lá aos tapas. Mas se disser que quero me chamar Demi Moore, é só preencher um formulário que saio de lá com um novo nome e até saia rodada – um novo “Nome social”. Por que a quebra do principio de imutabilidade é privilégio de Transsexuais? Por que um heterossexual não tem os mesmos direitos no que diz respeito a troca de nomes? Quando nossos principios juridicos se dobram para atender aos caprichos de uma classe em especial, não estamos testemunhando a conquista de “direitos Iguais” e sim privilégios extraordinários.

Nota: Além de contar com o nome social em documentos oficiais sem precisar sequer fazer cirurgia de mudança de sexo ou comprovar sua condição – apenas por “autodeclaração” – vimos recentemente mais um caso de proteção especial à classe. O critico de cinema Rubens Ewald Filho foi execrado publicamente e está em vias de ser demitido só por comentar que a atriz transsexual Daniela Vega, protagonista do filme “Uma mulher fantástica”, era na verdade um Homem.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s