Mãe da impunidade

“Mulher do traficante Nem da Rocinha diz que tem filha de sete anos de idade e pede prisão domiciliar baseada em decisão recente do STF” Pouco tempo atrás escrevi que a única utilidade do Estatuto da Criança e do Adolescente é fornecer mão de obra inimputável ao tráfico de drogas; proteger bandidos atrás de uma suposta adolescência, e que a decisão de que Gestantes e lactantes ou mães com filhos até 12 anos de idade teriam direito à prisão domiciliar seguia na mesma direção; proteger bandidas atrás da maternidade. Para nossa não surpresa, aí está: mal o Supremo Tribunal Federal forneceu mais este instrumento ao crime, ele já está sendo utilizado. E está sendo inaugurado em grande estilo, pela primeira dama do tráfico de drogas no Rio de Janeiro.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s