Mitologia Científica

Não é que a Ciência tenha aniquilado os mitos de outrora; ela simplesmente substituiu antigos mitos por outros novos. Por exemplo: estava eu conversando com um consorte ateu que me disse acreditar em extra-terrestres. “Acreditar” não – e aqui ele se corrige – apenas “reconhecer a probabilidade imensa de existir vida inteligente que não a nossa num universo tão vasto”, e que eu posso duvidar disso agora, “mas quando estiver diante de um desses seres, não vou duvidar mais”

Ora, não é preciso dizer que o “crente religioso” parte exatamente destas mesmas premissas. Qual é a probabilidade de que existam criaturas sem um Criador, e uma ordem no cosmos sem um Ordenador? Portanto, não é uma questão de “acreditar”, mas apenas “reconhecer a probabilidade”. E para os que ainda assim “duvidam”, “você pode falar isso agora, mas quando estiver diante de Deus” etc., etc.

Ou seja, a nova mitologia cientifica (universos paralelos, vida extra-terrestre) baseada em teorias, suposições e probabilidades, não passa apenas disso mesmo: mitologia. Os “Deuses astronautas” que teriam ajudado na evolução da humanidade e nos vigiariam são tão reais quanto Anjos e Demônios na cosmovisão Judaico-Cristã, gênios na cosmovisão Islãmica e entidades espirituais nas religiões Asiáticas.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s