Termos de consentimento

O pessoal reclamava do “patriarcado” que incorria num “sufocamento das filhas mulheres por superproteção”, e da “moral cristã”, que “pesava consciências” em caso de supostos deslizes. Bom, como jogaram estas duas coisas pela janela, agora você não tem de lidar apenas com seu Pai (ou o Pai da amada), nem com a sua própria consciência. Para substituí-los, lançaram aplicativos em que, para fazer o que quer que seja, você deverá assinar um “termo de consentimento” (os dois assinarão seus respectivos termos em seus respectivos celulares) Lá ficará uma lista de tudo o que você “se sente confortável fazendo”, e tudo o que “não se sente confortável fazendo”; até onde o seu parceiro pode ir, e até onde você pode ir. Isto sob pena de “quebra de contrato” e possível abertura para denúncias de assédio sexual ou até estupro. Então, meu amigo, se você é rapaz e tem a mão boba, ou sendo amiga, é uma mocinha fogosa saliente demais, CUIDADO: Leia os termos de contrato antes. Deus não está mais vendo nada, mas a burocracia eletrônica Estatal, sim.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s