Tragam suas famílias

Muitos falam mal do Rio de Janeiro, mas vejam como são as coisas. Hoje estou de folga…

(Demo Danado) – Miceli, você sempre está de folga…

Enfim, hoje estou de folga. E acordei cedo por conta do vizinho, fazendo obras. Motivos para me estressar? Claro que não. Moro no Rio de Janeiro. E no Rio de Janeiro você está a 15 minutos da maior floresta urbana do mundo, com fontes, cachoeiras – o diabo. E por mais 15 minutos, desembarca numa praia paradisíaca (com uma pitada desértica, por se tratar de dia de semana)

Então estou eu aqui, na praia da Barra da Tijuca. E o carioca é, sobretudo, caloroso. “INCLUSIVO”, como diria o jargão politicamente correto. Eles te veem na areia sozinho e convidam, fraternalmente, para um futvolei, um “altinho”, etc., etc. Como são injustos aqueles que dizem que o Rio de Janeiro acabou e.

– Perdeu, playboy.
– Como?
– Arrastão na praia. Já era. Tudo nosso.
– Com licença, amigo, estou escrevendo uma postagem de Facebook e.
– Facebook de @#¨é !@&¨a
– …Ok. O que você quer?
– Dinheiro, óbvio. E o celular, vai passando…
– Posso terminar a postagem, pelo menos?
– Ta me tirando?
– “Me tirando” não é gíria de marginal paulista? O senhor não é carioca?
– Sou. Mas é a globalização, tá ligado? E agora tem muito nego do PCC nas favelas aqui também. Então rola um “intercambio cultural”, firmeza? Hehehe “Firmeza” é escroto p’ra %#¨&o
– …
– Mas ‘bora logo, Playboy, se não vou aloprar contigo…
– O senhor está armado?
– Não. Mas tem o bonde frenético… logo atrás. Tem mais quinze cabeça’, só ‘tão mais pra lá…
– Mais p’ra lá, onde? Não estou vendo ninguém…
– Koé Play, custa dá a #%¨& do celular? Tu é todo brancão aí.. “Playba” do @%¨&o
– “Na boa” (tentando uma aproximação idiomática) “Na mão” assim, “puro”, é #%¨da de levar. Vou me sentir mal… o senhor entende, não é?
– ‘Tá vendo? Depois a gente chega dando coronhada e nego reclama… com fuzil e os #$@%o. Mas quando chega na boa, ‘ces tiram onda.
– …
– Se eu arranjar uma lâmina, tu me passa o celular?
– Aí a gente pode conversar.
– Beleza. Já volto aew (cumprimentamos)

Como eu ia dizendo… O Rio de Janeiro é um lugar maravilhoso para se estar. Tragam suas famílias.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s