Wether e Vittar

Estão dizendo por aí que a exposição excessiva e quase compulsiva da homossexualidade em todos os meios de comunicação (inclusive com uso de “celebridades”) não seria capaz de induzir pessoas (principalmente jovens) ao comportamento homossexual. Bom, quem diz isso certamente não conhece o chamado “efeito Werther”. O fenômeno recebeu este nome quando uma epidemia de suicídios de jovens se deu na Europa, em decorrência do sucesso de um romance escrito por Johann Wolfgang von Goethe chamado “Os sofrimentos do jovem Werther” No livro, um rapaz comete suicídio pelos sofrimentos de um amor impossível.

Pois bem. Se o ser humano é capaz de pôr fim a própria vida por um simples ato de “imitação”; do “macaqueamento” de fenômenos e padrões apresentados, quanto mais não seria capaz de mudar seu comportamento sexual, quando tal ou qual padrão é propagandeado por figuras de destaque e “sucesso social”? Estatísticas apontam que o suicídio de uma celebridade tem efeito devastador; arrastando consigo cinco vezes mais “imitadores” do que o suicídio de uma pessoa “comum” que tenha se tornado público. O poder de influência não seria o mesmo e até maior com relação a comportamentos sexuais, visto que estes são muito mais “fáceis” e menos “drásticos” de se imitar? Bom, o “efeito Werther” já foi estudado. Vamos ver as consequências do efeito “Vittar” e similares nas próximas gerações.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s