Leitura conveniente

O Estatuto da criança e do adolescente, que protege crianças de exibições pornográficas como vistas em “exposições” recentes, é completamente ignorado ou rebaixado a “moralismo barato” por artistas militantes. Mas quando o objetivo é defender bandidos menores de idade, estes mesmos artistas militantes evocam este mesmo estatuto como “direitos inalienáveis e inquestionáveis das pobres almas inocentes” Dito de outro modo: a parte que coíbe a pedofilia em todas as suas manifestações é tida como “moralismo barato”. A parte que dá carta branca a delinquentes de 16 anos para roubar, estuprar e matar é tido como “direito inalienável” Mas que “belo” uso do documento, não é mesmo?

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s