Polilogismo progressista

Se um branco apoia um “movimento social” negro, ouve: “Isto prova que não é preciso ser negro para entender a causa negra. Somos todos iguais!”

Se um branco critica um “movimento social” negro, ouve: “Você não pode falar da causa negra não sendo um negro; tem de sentir na pele! Não somos iguais!”

Se um homem apoia um “movimento social” feminista, ouve: “Isto prova que não é preciso ser mulher para entender a causa da mulher. Somos todos iguais!”

Se um homem critica um “movimento social” feminista, ouve: “Você não pode falar da causa feminista não sendo uma mulher; tem de sentir na pele! Não somos iguais!”

Se um heterossexual apoia um “movimento social” LGBT, ouve: “Isto prova que não é preciso ser homossexual para entender a causa homossexual. Somos todos iguais!”

Se um heterossexual critica um “movimento social” LGBT, ouve: “Você não pode falar da causa homossexual não sendo um homossexual; tem de sentir na pele! Não somos iguais!”

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s