O vigia cego

Disseram que meu ultimo relato foi completamente inverossímil por conter, ao longo do testemunho, um “vigia cego”. Então vejo-me na obrigação de dizer que há, realmente, um vigia cego no meu bairro. E poderão objetar: “Qual seria a utilidade de um vigia cego?”Adianto que o sujeito é bastate perspicaz. Por exemplo: outro dia eu estava saindo para o trabalho…

(Demo Danado) – Miceli, você não trabalha…

É verdade. Enfim, estava indo a algum lugar. E o vigia cego chamou-me a atenção:

– Doutor Miceli.
– Pois não.
– O senhor deixou o vidro do carro aberto.

Conferi à distância e vi que realmente estava aberto. Houve, então, um assombro: como sabia que o vidro do carro estava aberto sendo um vigia cego?

– Realmente, senhor vigia cego. Esqueci a janela aberta. Mas – perdoe-me a indiscrição – como o senhor sabe?
– Um sujeito passou por aqui mais cedo e comentou “Algum idiota esqueceu a janela do carro aberta” E como o doutor é o único idiota que eu conheço, presumi.
– …

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s