A cura Hetero e a cura Gay

O “gênero” masculino, na visão atual, pode e deve ser questionado; não é algo pré-determinado e sim passível de escolha. O “gênero” feminino, na visão atual, pode e deve ser questionado; não é algo pré-determinado e sim passível de escolha. O heterossexualismo, na visão atual, pode e deve ser questionado; não é algo pré-determinado e sim passível de escolha. Já o homossexualismo, na visão atual, não pode e não deve ser questionado; É sim algo pré-determinado e não é passível de escolha.

Um heterossexual pode e dever procurar ajuda psicológica, caso esteja insatisfeito com sua orientação sexual e queria “libertar-se” das amarras “heteronormativas” da sociedade. Esta seria – para usar o termo escolhido para o debate – uma “CURA HETERO”. Já um homossexual NÃO pode e NÃO deve procurar ajuda psicológica, caso esteja insatisfeito com sua orientação sexual e queira “libertar-se” das “homoafetividades” atávicas ou adquiridas. Diferentemente da “CURA HETERO” – extremamente desejável e até incentivada – a “CURA GAY” é um CRIME HEDIONDO DE ESTIGMATIZAÇÃO E COERÇÃO SOCIAL. Por quê?

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s