Matéria-prima

A matéria-prima só é “prima” em relação ao processo de produção que a transformará num produto final acabado. Portanto, ela só tem valor se você tem o conhecimento e os meios necessários para transformá-la no que realmente interessa, caso contrário, a matéria “bruta” sequer tem sua utilidade reconhecida. Por exemplo: o famigerado “Pau Brasil”. Dizem que os Portugueses “dilapidaram o Patrimônio dos Indios e roubaram suas riquezas”, do que o Pau Brasil é o primeiro e mais famoso exemplo. Acontece que “Patrimônio” e “Riquezas”, para inicio de conversa, são conceitos da “Cultura Europeia”, por assim dizer. Os Indios não faziam a menor ideia que estes conceitos existissem e portanto não se sentiram vilipendiados no mais minimo que fosse. Ademais, entregar um material que para eles era abundante e sem nenhum valor, em troca de coisas que jamais conceberam inventar e que seriam muito uteis (além do apelo da novidade) pareceu, sim, uma ótima ideia. Não tendo industria têxtil onde utilizar a resina extraída da madeira nem elementos suficientemente sofisticados para aproveita-la na marcenaria, o que os benditos Indios iriam fazer com o diabo do Pau Brasil?

(Demo Danado) – Eu tenho uma sugestão.
– Melhor não.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s