O barulho do trem

– Alunos, estamos aqui estudando nossa herança artística afro-brasileira, e hoje lembraremos do notável Solano Trindade! (abre o livro) Sensível às injustiças, a arte foi a sua arma… (há, nos gestos, um vigor teatral) Foi um dos maiores poetas que o Brasil já conheceu! Vejam a genial onomatopeia que Solano utilizou em sua poesia, lembrando o barulho do trem: “Tem gente com fome, tem gente com fome, tem gente com fome”

(Alunos) – …

(A professora continua, patética) – “Tem gente com fome, tem gente com fome, tem gente com fome” Estão ouvindo o trem?

(Alunos) – …

– Agora farei pergunta valendo pontos… Fulano!
(Fulano) – Sim, professora!
– O que você acha desta poesia incrível?
(Fulano) – Incrível, professora!
– Bravo! Nota 10!

– Beltrano!
(Beltrano) – Sim, professora!
– O que você acha desta poesia maravilhosa?
(Beltrano) – Maravilhosa, professora!
– Bravo! Nota 10!

-Sicrano!
(Sicrano) – Sim, professora!
– O que você acha desta poesia esplêndida?
(Sicrano) – Esplêndida, professora!
– Bravo! Nota 10!

– Miceli!
– Pois não.
– O que você acha desta poesia espetacular?
– Acho que eu poderia fazer melhor…

(PROFESSORA E ALUNOS EXPLODEM EM CORO) – RACISTA! FASCISTA! NAZISTA! HOMOFÓBICO! MEU CORPO MINHAS REGRAS! (etc., etc., em fade out)

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s