Tolerância censurável

Empresas de tecnologia “pra frente” que militam por “tolerância” estão simplesmente boicotando todo aquele que tenha opiniões discordantes de seus slogans politicamente corretos. Se você tem algo a dizer sobre racismo institucionalizado (programa de cotas), Feminismo, Lobby LGBT ou qualquer outra coisa que eles considerem uma “micro-agressão” ou “discurso de ódio”, a sua conta no You Tube é imediatamente “desmonetizada” (de modo que você não possa mais receber pelo que produz) seu perfil no twitter e Facebook bloqueados, e, se tem algum site, ele simplesmente não aparece em páginas de buscas como o Google, por exemplo.

Quão contraditório é militar por “tolerância” no instante mesmo em que você CENSURA qualquer opinião minimamente discordante? A Internet vinha sendo o reduto; o “santuário” ainda imaculado da liberdade de expressão; a única opção diante de uma mídia claramente enviesada ideologicamente e manipuladora. No entanto, vendo o efeito avassalador que as redes sociais tiveram na eleição de Donald J. Trump, por exemplo, os chamados “progressistas” se mobilizaram para extinguir esta que é a última via real de livre circulação de informações. Se não dá para proibir expressamente o acesso à Internet (como se faz em muitos regimes totalitários comunistas), eles retiram todo conteúdo que lhes possam ser contrários.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s