Opostos que não se atraem

Os Estados Unidos só funcionam enquanto nação Cristã. Quando a constituição garante “Liberdade Religiosa”, ela se refere às inúmeras denominações Cristãs existentes à época, só diferindo em questões teológicas ou de hábito. Nenhuma destas denominações seria a religião “oficial’ do Estado, pois a luta por esta hegemonia criaria dissensões e conflitos intermináveis.

Esta medida foi suficiente para garantir a harmonia entre denominações essencialmente iguais (todas cristãs), apenas acidentalmente diferentes (discordâncias internas) mas não vislumbrava algo como o Islã: uma tradição essencialmente diferente e até mesmo OPOSTA ao Cristianismo. É impossível que tradições que se oponham tenham uma convivência harmoniosa, por definição, e o Islã não era sequer conhecido à época para ser levado em consideração (na verdade Thomas Jefferson conhecia superficialmente a tradição Islãmica que era uma Realidade distante; totalmente alheia ao Estados Unidos)

É justamente esta impossibilidade de tradições essencialmente OPOSTAS (não acidentalmente diferentes) conviverem que faz o multiculturalismo fracassar.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s