Afastando-se das grandes produções

Angelina Jolie acabou de dirigir um filme que denuncia o genocídio praticado por Pol Pot no Camboja. À frente de seu Partido Comunista da Kampuchea, curiosamente chamado de “Partido Democratico” (alguma semelhança com partidos políticos de esquerda brasileiros que autodenominam-se “democraticos”?), Pol Pot implementou diversas engenharias sociais absurdas que culminaram em milhares de mortes. Uma delas, uma reforma agrária forçosa (quem aqui no Brasil já ouviu falar que reforma agrária é um tema urgente?) levou grande parte da população à fome, à miséria e à morte.

Além de dirigir um filme que denuncia os males do comunismo, Angelina declarou que, ao optar por cuidar diretamente de seus filhos e de sua casa em detrimento de uma carreira profissional alucinante, agora – como “dona de casa” – “sente-se mais mulher”. Não é preciso dizer que isto soou como um soco no ouvido para a militância feminista…

Para quem sempre esteve no meio hollywoodiano – este tão subserviente à agenda globalista – estar agora criticando abertamente o Socialismo/Comunismo e desagradando o Feminismo militante com declarações como esta, é uma mudança e tanto. Não é a toa que Angelina está afastada das grandes produções…

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s