Encarcerando a dignidade feminina

“As mulheres são reprimidas pelo machismo desde que nascem; o único local na sociedade onde elas realmente experimentam liberdade é na cadeia”, informa-nos Drauzio Varella. Após o feminismo convencer a mulher de que ela experimenta “real liberdade” trabalhando 8 horas por dia para estranhos e tendo seus rendimentos descontados na fonte pelo Estado, nós alcançamos um novo patamar: Agora a liberdade não está num patrão que absorve até sua ultima gota de suor, mas sim na CADEIA. E aí eu não sei se vocês entendem… Mas o “doutor” e “escritor” fantástico nos ensina: “As mulheres são reprimidas desde que nascem. A menina de dois anos de idade senta com a perna aberta e a mãe proíbe: ‘fecha a perna!’. O que a cadeia faz é criar condições que dão liberdade para que a mulher se comporte do jeito que ela achar melhor, sem repressão” Ou seja, se você acha que experimentou amor, compreensão e carinho nos cuidados que sua mãe teve contigo ao educá-la, está completamente enganada! É na CADEIA que você encontrará o ambiente ideal para se expressar e ser completamente livre (por mais paradoxal que isto possa parecer) O doutor nos diz que campos importantíssimos como a sexualidade só são devidamente explorados na cadeia, como por exemplo, a prática “saudabilíssima” do homossexualismo.

Em suma: mulheres, esqueçam Pai, Mãe, irmãos e um ambiente familiar ordeiro e saudável. Esqueçam a perspectiva de um bom casamento com filhos e um homem que te respeite e complete. A “boa”, segundo nosso iluminado doutor Global, é cometer um crime e ir chafurdar no lodo de alguma penitenciária nacional. Lá você encontrará a “liberdade” com inúmeras parceiras, e caso sente desavisadamente “de perna aberta”, ninguém vai reclamar!

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s