Coação ideológica

Quando um sujeito resolve dar sua opinião real na escola ou na faculdade contra as absurdidades que ouve de professores ou orientadores militantes, é-lhe dito que ali “não é lugar para isso”; que tem de “se formar” e não “ter razão”. Quando resolve defender seus principios em ambiente de trabalho é-lhe dito que está ali para “ganhar o pão” e não “ter razão”. Quando resolve ser sincero perante conhecidos ou mesmo amigos é-lhe dito que está ali para “confraternizar e se divertir” e “não ter razão”. Então eu pergunto: se você não pode se posicionar na sua escola, na sua faculdade, no seu trabalho, e no convívio social, onde diabos você irá viver o que pensa? Na cama, abraçado ao travesseiro, encolhido em posição fetal? Não adianta ter os principios mais belos e excelsos – dentro da sua cabeça – se no dia a dia você vive outra coisa; diametralmente oposta ao que acredita.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s