O testemunho de um assalto ao Brasil

Segunda-feira fui assaltado e feito refém em uma loja de conveniência. No mesmo dia fiquei sabendo que um amigo fora vítima de assalto em um arrastão no transporte público. Hoje, na esquina do lugar onde trabalho, uma funcionária foi baleada num assalto a uma loja, e morreu.

O engraçado (se é que se pode usar essa palavra, nesse contexto pífio) é que quando comento da minha famigerada ideia de ir morar em Israel, sempre ouço o seguinte comentário: – “Você está maluco! Lá eles vivem em Guerra!” Dado tudo o que foi dito (ocorrido no intervalo de 4 dias,apenas ,e apenas com pessoas do meu circulo de convívio próximo), pergunto: – Qual seria a denominação para o atual estado de coisas pelas quais estamos passando, neste buraco chamado Brasil?

“Guerra” realmente não pode ser, já que em uma guerra a ameaça é declarada e ambos tem direito a defesa. É um estado de coisas muito pior em que um lado está para matar e o outro está para morrer. Alias, quando este “outro”, como que por milagre, sobrevive e revida à agressão, ainda é preso e repreendido (policiais inclusos).

Enfim, só me resta lamentar em ter nascido nesta terra podre onde tudo o que não presta prospera. “Ah, mas é uma terra com muitas riquezas naturais, uma terra fértil!” Sim, com 50 mil cidadãos brasileiros morrendo ao ano, o que não falta é adubo.

Publicado por

O Lenho Verde

"Aquele que fala por si mesmo está buscando o seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou é verdadeiro, e nele não há falsidade."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s