Fascismo de Esquerda

Se “fascistas” são de Direita e são tão perigosos quanto dizem, e se está cheio deles espalhados por aí, como explicar 15 anos de Governo do PT e mais décadas anteriores de empreendimentos socialistas sem nenhuma revolta ou atentado? Bastou surgir UM candidato conservador à Direita para que ele não chegasse nem no primeiro turno sem levar uma facada… Das duas uma: ou não há “fascistas de Direita”, ou há, sim, Fascistas, mas de Esquerda.

Difamação criminosa

É ridículo lermos comentários de lideranças políticas à Esquerda dizendo: “Não podemos incentivar o ódio”, a respeito do atendado contra Jair Bolsonaro. Toda referência ao presidenciável feita por eles vêm com o introito: “Racista, machista, homofóbico”. Ou seja, demonizam o caráter do sujeito de modo que até mesmo aquele que não acompanhe política tenha uma má impressão a nível pessoal. Assim como fazem com Donald J. Trump nos EUA, muitos “não gostam” dele, sem nunca ter ouvido um discurso completo ou terem se informado minimamente a respeito. É aquela áurea negativa, meio difusa, etéria, causada por uma pecha de mau-caráter e de má pessoa que impregna o indivíduo. Diante disso, para um desequilibrado mental fazer uma besteira (se não alguém realmente mandado de forma criminosa), é um passo. Aqueles que falam contra o discurso de ódio são os primeiros a propagá-lo.

Brincadeiras à parte

É uma irresponsabilidade colocar um candidato líder nas pesquisas eleitorais de peito aberto no meio da multidão, especialmente quando este candidato coloca-se como ÚNICA OPOSIÇÃO REAL a um Partido famoso por queimas de arquivo e outros tipos de atividades criminosas. Desmantelar um projeto de poder que conta com a participação de grupos guerrilheiros como as FARC e quadrilhas de trafico de drogas não será um passeio no parque, meus amigos. Não se faz apenas com brincadeiras e chutes em boneco inflável. É preciso encarar com seriedade o fato de que estamos em GUERRA com pessoas que NÃO ESTÃO BRINCANDO. Aviões já caíram, pessoas já “saltaram” misteriosamente de prédios, prefeitos já “desapareceram”, facadas estão sendo dadas… A “Pátria Grande” pretende engolir todo aquele que se coloca em seu caminho. Agora, vejam o caso de alguém que entende a magnitude do cenário no qual está inserido… Donald J. Trump sabe perfeitamente contra o que ele se levantou, e contra quem está trabalhando. Vocês veem ele no meio de 3 mil pessoas, de peito aberto, sem nenhum cordão de isolamento feito por seguranças muito bem treinados? É claro que não.

Walkover

Dizem que ser honesto não é suficiente para ser presidente do Brasil. Mas aí temos Lula preso por corrupção e lavagem de dinheiro. Haddad denunciado por corrupção, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Geraldo Alckmin denunciado por improbidade administrativa. Ora, parece que o honesto ganhará por WO…

Obra do acaso

“Torá rara adquirida por Dom Pedro II no século XIX sobrevive a incêndio no Museu Nacional” Para quem não sabe, “Torá” é o nome judaico dado ao Pentateuco dos Cristãos; os cinco primeiros livros da Bíblia, escritura sagrada dos Judeus. Então está lá o manuscrito sagrado, em hebraico, datado de quatrocentos a mil anos atrás, intacto. Noventa por cento do acervo do museu foi consumido pelo fogo, meus amigos, mas de algum modo o documento bíblico está salvo. Este tal de acaso sempre trabalhando pela sobrevivência do Hebraico e dos Hebreus…

Revelação de ouro

A comunidade chinesa vai muito bem, obrigado, em países Europeus como a França. Ocupam os melhores cargos, tem os melhores empregos; enfim, prosperam. E daí que outras comunidades; imigrantes de outros lugares como África e Oriente médio, já começam a olhar os chineses com maus olhos… “Eles tem as melhores roupas e os melhores carros, isso não é justo” E logo surgiu uma razão para tudo isso: “Os asiáticos estão em conluio com o privilégio branco; eles se tornaram uma classe opressora”

O problema não está na “raça”, meus amigos, está no ressentimento de quem não tem diante daqueles que têm. E quem prospera, não é por ser branco, negro, asiático etc., etc. É por mérito e trabalho, com um elemento fundamental, muito esquecido nos dias de hoje: A FAMÍLIA. Já notaram que grupos prósperos como judeus e asiáticos dão imenso valor à família? São “fechados entre si”, têm negócios familiares (ao invés de empregados, trabalham os pais, filhos, primos, sobrinhos…) optam por uma família numerosa, que trabalhe junta, e depois da família, vem a comunidade de seus semelhantes. O resultado disso todos podemos conferir: onde quer que vão, são ricos e prósperos. Já povos que não têm esta diligência no trabalho, que não presam pela organização familiar, que são egoístas, hedonistas, fúteis e estéreis; bem, estes vão perdendo espaço, e só resta para eles chorar, acusando o mundo de uma “conspiração misteriosa”, ou de um “racismo implícito”, institucionalizado, que não os deixa crescer.

Muitos sequer acreditam no que dizem e usam esse discurso apenas para se vitimizar e ganhar vantagens politicas… Mas para os que realmente se sentem vitimas de uma conspiração misteriosa e não sabem qual é o diferencial daqueles que prosperam, aqui vai a revelação de ouro: FAMÍLIA E TRABALHO, nesta ordem.

Brutal truth

Então a NIKE resolveu usar como garoto propaganda dos 30 anos do seu slogan “Just do it” um atleta “justiceiro social”, que militava abertamente pela “divida histórica racial” e contra a “xenofobia” do povo americano, ajoelhando-se durante o Hino nacional como se fosse “oprimido” pela bandeira (nota: o atleta é milionário, vindo de uma familia de imigrantes que eram mortos de fome em seu país de origem) Então o rapaz consegue tudo no país que o recebe e ainda fica demonizando o país que tudo lhe deu… Mas isso nós já sabemos: que ingratidão é uma m#rd@ e que este tipo de gente é que nem praga: faz do seu país natal um lixo, vai p’r’o país dos outros para sugar tudo e destruir, transformando num lixo também (brutal truth)

Mas a questão não é essa. Escrevo isso para destacar a diferença ESSENCIAL entre o povo americano e povos apáticos como o do Brasil. Os Americanos têm um respeito imenso pela bandeira. Então, ao tomarem conhecimento da escolha da Nike, resolveram BOICOTAR a marca: os que tinham tênis Nike queimaram, e os que não tinham nem pensaram em comprar um. Assim, simplesmente exercendo a sua liberdade de escolha e seu poder como consumidor, eles enviaram uma grande mensagem à marca esportiva, que perdeu nada mais, nada menos, do que 3,75 BILHÕES DE DÓLARES em valor de mercado com a campanha.

Notem a diferença… No Brasil, todos reclamam das organizações Globo, mas todos dão audiência para Rede Globo… Todos reclamam de tal ou qual jornal ou revista, mas compram frequentemente tal ou qual jornal ou revista… Todos se escandalizam com uma propaganda de tal ou qual produto, mas continuam comprando normalmente tal ou qual produto… Todos reclamam que o Estado Brasileiro é “inchado”, que o setor público é corrupto e ineficiente; reclamam de privilégios, do estrangulamento da iniciativa privada, mas se apressam em estudar para concurso publico para ter uma vida “tranquila e segura”. Vocês conseguem notar a diferença? Reclamar é apenas o primeiro passo; o mais fácil e o mais inútil de todos. O problema é AGIR de acordo com o que se reclama.